quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Iron TaxiMan esquizofrênico

Já eram mais de meia noite quando liguei pro táxi me buscar na agência pra me trazer em casa. Eu estava muito gripado e bem mal, com dor de cabeça e corpo todo quebrado. Desci e o táxi já me esperava. Era um Meriva, assim que entrei no carro, outro taxi encostou do lado e os 2 motoristas conversaram algo que não deu pra entender. O que estava comigo pegou um cigarro do outro e guardou no carro. A corrida começou, ele seguiu em direção ao salvador shopping . O cara era moreno e careca.


- É..., quando terminar essa corrida aqui eu vou pra casa dormir.


- Nem me fale. Preciso dormir também, dormir bastante, tem tempo que não durmo bem.


- Eu vo dormir umas 3 horas. Ta bom.


- 3 horas só? Rapaz, não consigo não. Tenho que dormir no mínimo 8 horas por noite.


- Oxe, eu sou assim. Durmo três horas já ta bom... duas, três horas de relógio. Não sei como consigo. To te falando. É verdade. Rapaz, eu trabalho aqui... vinte e quarto horas seguidas se deixar. Direeeeeeto, sem dormir.


- Rapaz...


- Oh meu Deus, to te falando. Aqui chego em casa, monto em cima da coroa, do aquela rapidinha de galo, durmo um pouquinho e pronto.


- Hehehehe.


- Contando ninguém acredita, não sei o que é que sou assim. Parece que é Deus né, que me deu essa energia toda. Só pode. Rapaz... já cheguei a rodar aqui, trinta horas sem parar.


- Hehe. Mas toma café, alguma porra assim, pra aguentar?


- Tomo. Tomo tudo,café, com Red Bull, energético...


Já estávamos pelas redondezas do Iguatemi, e a conversa não saia disso, das horas de sono dele. Até que...


- Tenho que rodar muito pra ganhar dinheiro né? Principalmente quando to nessa situação financeira ai. O cara as vezes sem querer gasta demais, e faz besteiras...


-????? (olhei pra ele e fiz uma cara de interrogação)


- Entra num bar gasta com bebida, ai faz besteiras sabe como é? Ai gasta com mulher e ai faz besteiras. As vezes até... Comete um assassinato.


PUTA QUE PARIU, eu pensei. ASSASINATO? Esse cara é um assassino e to aqui com ele, é um psicopata só pode. Logo percebi, com essas conversas de maluco ai. Eu fiquei quieto e continuei ouvindo a historia. Ele prosseguiu falando.


- Já fiz muita besteira na vida sabe... muita coisa.


- Mas quem nunca fez besteiras né? Todo mundo já fez besteiras que se arrependeu.


- Mas não vou sujar meu nome não. Vou não. Pelo menos agora não. Daqui a três anos eu sujo. Alias três não, quatro. Depois da copa. Vo gastar ai ums 200 mil. Torrar tudo fiado e sumir no mundo. Quero ver neguinho me achar.


- To ligado. (¬¬)


Agora não achava mais que ele era um assassino, mas sim, um esquizofrênico . O cara não falava coisa com coisa. Isso é um sintoma de esquizofrenia. Aprendi isso com minha prima que estuda psicologia. É verdade. E a conversa não parou por ai.


- Boto tudo no nome de meu filho. Vo abrir um restaurantezinho, boto o PF de 8 reais, sempre tem gente. Ou então uma oficina, equipo toda. É duas coisas que nunca ta vazio, oficina e restaurante.


- Pois é, com certeza. O povo necessita se alimentar né, então restaurante sempre vai ter cliente e oficina também com esse aumento ai da quantidade de carros em salvador é uma boa também.


Nessa hora o cara virou-se de supetão pra cima de mim com os olhos arregalados e com uma cara de maluco e falou todo exaltado.


-É UMA IDEA DA PORRA, AAAAAAAA DIGA AI SE NÃO É... VÁ ROUBAR NÃO VIU.


-Não, não, não, não... que isso... Jamais...


A essa altura já estávamos próximos aqui de casa, mais a frente tinha um radar em que a velocidade máxima é 40km/h. O cara passou a 45km/h mas acho que não levou multa, por que tem um limite de tolerância. Mas se levasse a multa e ficasse ainda mais endividado ai que ele matava um mesmo.


-Vá me dizendo ai onde é viu.


- Na próxima direita pode entrar. É o primeiro prédio, da grade vermelha.


- Sei qual é.


- Atchiimmm (dei um espirro)


- Ta gripado é vei?


- Porra, to.


- Ta tomando o que?


- Rapaz, to tomando nada não.


- Ta dando mole, era pra tomar logo, sua gripe ai já ta num estagio avançado. Tem que tomar logo cedo. Eu tava assim também até um dia desses, eu tomo isso aqui ó.


- Huummm (pegou um frasco de cebion e me mostoru)


Já estávamos parados na porta do meu prédio enquanto preenchia o vouche do taxi da agência.


- Aqui é bom de morar né? (ele perguntou)


- É sim. Moro nesse prédio aqui já vai fazer 2 anos.


- 2 anos só?


- É que sou do interior, vim morar aqui em salvador ha algum tempo.


- Veio trabalhar aqui foi?


- Foi.


- Pra você ver né rapaz, como é o destino.


- Hahahahahahahahaha num é...


Dei uma risada de verdade. Não só pelo jeito engraçado como ele falou, mas também por estar feliz de ter chegado bem e vivo em casa. Ele destacou os vouche, me deu a minha via e ficou com a dele.


- Aqui é seguro né?


- Rapaz é... nunca aconteceu nada comigo aqui não.


- Ta Bom. Ohhha... Vale..


- Ophaa, valaêaa.


Nos despedimos daquele jeito, que na verdade ninguém entende o que a outra pessoa diz de verdade, mas, compreende a mensagem. É o que importa. E La se foi ele pra casa, dar uma rapidinha de galo na coroa e dormir três horas de relógio.

6 comentários:

Manuela disse...

Oi! Muito obrigada pelo comentário no meu blog! Voce é de Salvador tb, nossa, adorei seus textos, eu mesma sempre puxo conversa com taxistas aqui, e como boa bahiana, falo pelos cotovelos, eles adoram né! =D

Paulo Bono disse...

Eu estaria me cagando com um sacana desse. Tá beleza, moleque. Escreve mais nessa porra.

e o título do blog é de fuder.

abraço

Mell ARaújo disse...

Já sabe né pai? Se abrir um restaurante ou uma oficina...vai acordar no saco preto!

porqueacenoura disse...

Medowwww....

Camila Wicca disse...

Nunca pegarei taxi contigo! vc é imã de histórias cômicas! hauahuahauahau! a idéia do blog é tudooooo!

Carol Garcia disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk
hilário! adorei teu estilo de escrita, guives! simples e fluido! :P
bjão